domingo, 18 de janeiro de 2009

"Nottub mimajneb ed osac osoiruc o"



Saí do cinema nesse sábado absolutamente maravilhado com o filme de David Fincher: “O Curioso Caso de Benjamim Button”. Fui pesquisar na internet o diretor do filme, pois não me lembrava de ter assistido outro filme dele. Surpreendi-me ao ver que ele, na verdade, tinha feito alguns filmes que eu gosto bastante. Entre eles “Clube da Luta” e “Se7en”. Ele conta a história de um homem que nasce com o corpo de um velho e que a medida que o tempo passa vai ficando cada vez mais jovem. É um filme fantasioso que mostra como seria a realidade de uma pessoa que possui critérios temporais diversos dos demais. O filme é realmente muito bom. Mas me identifiquei pessoalmente com a forma como a história é contada, bem como as várias situações engraçadas que se desenrolam durante o filme. Certas cenas me lembraram “Forrest Gump”, referência que percebi posteriormente em alguns sites e blogs. A película me encantou também pela beleza de vários personagens, em especial o representado por Brad Pitt, que está muito bem, e o da Tilda Swinton, que merecia um Oscar de Atriz Coadjuvante. Para mim, é um dos favoritos ao prémio da academia. Fiquei emocionado verdadeiramente pela bela história trágica de amor contada por Fincher.

Um comentário:

ceciliaufal disse...

Tenho um pouco de medo quando um filme faz muito sucesso... as chances de ser fundado em clichês são sempre grandes... mas este filme em especial consegue não ser brega mesmo tratando de amores impossíveis. E olha que eu odeio amores impossíveis...
Tem falhas, mas acho que um bom critério de avaliação de filme é saber que ele vale a pena ainda assim.